Série B: Seis clubes disputam uma vaga na elite do Baianão 2017

Por Comunicação FBF, 12 de Mai 2016 - 15h36

Alagoinhas Atlético Clube, Associação Atlética Teixeira de Freitas, Atlântico Esporte Clube, Catuense Futebol S/A, Esporte Clube Ypiranga e Juazeiro Social Clube. Esses são os seis clubes que buscarão um único e em comum objetivo no futebol da Bahia, entre 10 de julho e 25 de setembro.
 
Neste período será realizada a Série B do Baianão 2016. Em jogo, o título e o acesso à elite do Baianão 2017. Uma única vaga, como definido há um ano e registrado em ata coma anuência dos próprios clubes das Séries A e B do Estadual. Devido à redução do número de datas imposto pela CBF no Calendário do Futebol Brasileiro, a Federação Bahiana de Futebol teve que se adequar para chegar ao número máximo de dez clubes na elite. Neste ano, dois foram rebaixados (Feirense e Colo Colo) e apenas um subirá. Em 2017, o sistema se repetirá para, em 2018, o Baianão chegar aos dez clubes necessários para obedecer ao calendário.
 
Nesta quinta-feira (12), os seis clubes que disputarão a Série B e a diretoria da FBF se reuniram. Na sede da entidade, foi realizada a Reunião do Conselho Técnico da competição.

 
Antes de tratar dos assuntos pertinentes ao encontro, o presidente Ednaldo Rodrigues, ao lado do vice-presidente Ricardo Lima e da diretora técnica Taíse Galvão deixou claro para os presentes que mais clubes tentaram se habilitar para disputar o campeonato. Porém, seja por questão de documentação, ou por não terem estádios nas suas cidades de origem em condições de receber jogos profissionais, não poderão disputar o acesso.
 
O grupo composto por Poções, Grapiúna, Itabuna, Cruzeiro de Cruz das Almas, Astro e Ipitanga, não possui estádios munidos de laudos técnicos e em condições estruturais para a prática do futebol. O Guanambi Atlético Clube, o Estádio Dois de Julho possui os laudos, mas está previsto pela Prefeitura local o fechamento da praça no período de disputa para realizar obras com objetivo de aumentar a capacidade de público para a temporada 2017. O Redenção tentou a liberação para utilizar o Estádio de Pituaçu, mas não foi permitido pois o mesmo já havia sido cedido para dois clubes, além de ser utilizado na Copa 2 de Julho e, possivelmente, nas Olimpíadas, como Centro de Treinamentos de Seleções. Serrano, Jequié, Eunápolis e Botafogo optaram por ficar de fora da disputa para reestruturarem seus departamentos de futebol profissional e retornarem aos gramados em 2017. Estrela de Março e Camaçariense optaram por ter um retorno gradativo, disputando apenas competições de base em 2016, se fortalecer e só nas próximas temporadas participarem de uma Série B. Já o Pituaçu Esporte Clube, de Salvador, e o Clube Atlético Coiteense, de Conceição do Coité, fundados recentemente, estão com suas situações de profissionalização concluídas junto à FBF, mas ainda pendentes do Certificado de Clube Profissional, emitido apenas pela CBF. Isso impede a dupla de estar apta a registrar contratos de atletas dentro do prazo limite da competição. 
 
Os seis clubes inscritos e confirmados, pela primeira vez na história da competição entregaram os laudos técnicos das suas praças esportivas aprovados e sem restrições antes do prazo mínimo estabelecido pelo Ministério Público, de 45 dias.

 
Em seguida à explanação do dirigente sobre a situação de cada clube, foi definida a fórmula de disputa da Série B. Por cinco votos a um, foi escolhida a fórmula proposta pela FBF, onde os seis clubes ficam em um mesmo grupo na fase de classificação e se enfrentam em jogos de ida e volta com pontos corridos. Os dois que fizerem mais pontos se enfrentarão na final, também com jogo de ida e volta, pelo título e a vaga na Série A. Com essa fórmula, cada equipe disputará o mínimo de 10 e o máximo de 12 partidas.
 
O Ypiranga, através do seu presidente, Emerson Ferreti, se posicionou contrário e sugeriu outra fórmula, com apenas uma fase e pontos corridos. O clube que fizesse mais pontos seria o campeão e dono da vaga na elite sem a realização de finais. A proposta foi colocada em votação, mas não recebeu votos dos demais participantes.
 
A diretoria da entidade ainda alertou os presentes, mais uma vez, sobre o cumprimento do regulamento de competições, CBJD e estatuto do torcedor, que determinam a obrigatoriedade de medidas como presença de ambulância com um médico e dois enfermeiros, médicos no banco de reservas e profissionais de comissão técnica inscritos no Conselho Regional de Educação Física (CREF).
 
Cada clube ainda escolheu os dias e horários que irão mandar seus jogos. O Atlântico, que terá como casa o estádio de Pituaçu, escolheu realizar seus jogos como mandante nos sábados, às 16h. O Ypiranga, que também jogará no estádio Roberto Santos, em Salvador, optou pelos domingos, às 16h. O Atlético de Alagoinhas, que jogará no Antônio Carneiro, em Alagoinhas, fará suas partidas aos sábados, às 18h. A Catuense, que também jogará em casa, no Antônio Carneiro, escolheu os sábados, às 19h30. O Juazeiro, que mandará seus confrontos no Adauto Moraes optou pelos sábados, às 17h. Já o Teixeira de Freitas, clube filiado à CBF há mais de 20 anos e que em 2016 volta a disputar uma competição profissional jogará no estádio Antônio Rodrigues Santana, em Teixeira de Freitas, aos domingos, às 16h.

 
Agora, os seis clubes terão até 10 de junho, 30 dias antes da primeira rodada, para inscrever o mínimo de 18 atletas na competição. Como definido no dia 2 de março, após sugestão do presidente do Atlântico, José Carlos Nascimento, e aprovado por unanimidade pelos clubes, cada agremiação só poderá inscrever o máximo de 35 jogadores, sendo 29 deles com idade máxima de 23 anos completados até dezembro e seis sem limite de idade.
 
Benefícios – Vale lembrar que a FBF já havia garantido a manutenção dos benefícios já concedidos aos clubes na edição da Série B de 2015. As taxas de arbitragem, transporte, hospedagem e impostos dos árbitros serão todos pagos pela entidade. Ainda para ajudar as agremiações, a FBF continuará destinando a cota de 5% das rendas dos jogos que é sua de direito, por Lei, às equipes, como forma de apoio financeiro. Por fim, as taxas de transferências e inscrições de atletas permanecem com descontos de 50%.
 
*OBS: A FBF divulgará, até o final desta quinta-feira (12), a tabela inicial com datas, horários e locais dos jogos e o regulamento da Série B do Baianão 2016.

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

ENCONTRE-NOS NO FACEBOOK

SIGA-NOS NO TWITTER

ENQUETE