Presidente e vice da FBF marcam presença em reunião da Liga do Nordeste

Por Comunicação FBF, 14 de Jul 2017 - 16h00

A cada ano, a Copa do Nordeste cresce e garante cada vez mais lucros para seus participantes. Com a edição do próximo ano, não será diferente.
 
A Copa do Nordeste 2018 está pronta e, para não mudar a escrita, com aumento nas cotas de patrocínios. Os novos valores e a distribuição das cotas foram definidos em reunião da Liga do Nordeste, em Salvador, na tarde de quinta-feira (13).
 
Lá estiveram os dirigentes dos clubes, da Liga do Nordeste e de Federações da região. O presidente da Federação Bahiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues, e o vice-presidente, Ricardo de Lima marcaram presença no evento, realizado em um hotel da Capital Baiana.
 
Na oportunidade, os mandatários da FBF representaram os clubes do Piauí e do Maranhão, que não puderam comparecer.
 
Os dirigentes decidiram todo o formato de distribuição das cotas, que nesta edição tiveram um aumento e chegaram ao valor bruto de R$ 30 milhões. Com os descontos de impostos, valores de hospedagem, translado, alimentação e passagens das equipes, a Copa do Nordeste pagará o valor líquido de R$ 22,5 milhões.
 
Pela primeira vez, o formato obedecerá o ranking de clubes da CBF. Para isso, as agremiações foram divididas em quatro grupos de quatro. Na primeira fase, os quatro melhores posicionados no ranking, Bahia, Vitória, Santa Cruz e Ceará receberão as maiores cotas, R$ 1 milhão para cada.
 
No segundo grupo, ABC, Sampaio Corrêa, CRB e Botafogo-PB receberão R$ 875 mil cada. No terceiro grupo, Salgueiro-PE, Confiança, Altos-PI e Ferroviário-CE receberão R$ 775 mil cada. Já os vencedores dos confrontos da pré-Copa do Nordeste, que formarão o quarto grupo levarão R$ 750 cada pela participação na primeira fase. Ainda serão premiados os eliminados na Pré-Copa do Nordeste, que só pelos dois jogos disputados receberão R$ 250 mil.
 
A partir da segunda fase, deixam de existir os grupos para distribuição das cotas. Todos os classificados para as quartas de final receberão mais R$ 450 mil. Os que avançarem às semifinais levarão mais R$ 550 mil. Já o campeão e o vice-campeão terão acréscimos de mais R$ 1,5 milhão e R$ 600 mil, respectivamente.
 
No total, um integrante do primeiro grupo, caso seja o campeão, receberá pela participação em toda a competição R$ 3,5 milhões. Se o campeão for um integrante do segundo grupo, este irá faturar o total de R$ 3,35 milhões. No caso de um integrante do terceiro grupo conquistar o título, a premiação total será de R$ 3 milhões e 275 mil. Por fim, o integrante do quarto grupo que sagrar-se campeão receberá o total de R$ 3,25 milhões.
 
O sorteio dos grupos da primeira fase ficou previsto para ocorrer no dia 6 de setembro, em solenidade na Capital São Luís, no Maranhão. Já o início da Copa da competição depende da definição do calendário pela CBF, mas é provável que aconteça no dia 27 de janeiro de 2018, sendo disputada paralelamente aos estaduais e encerrada no início do mês de maio.
 
Ainda durante o encontro, os clubes decidiram assinar um documento solicitando à CBF a extensão do contrato para que a Copa do Nordeste seja um torneio oficial da entidade nacional, que hoje se encerra em 2022, até 2032. As Federações ficaram responsáveis de levar o documento e a proposta, em mãos, à diretoria da CBF.

 

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

ENCONTRE-NOS NO FACEBOOK

SIGA-NOS NO TWITTER

ENQUETE