Rumo ao hexa! Convidado da CBF, Ednaldo Rodrigues embarca para a Rússia

Por Comunicação FBF, 11 de Jun 2018 - 08h00

Nada une mais os brasileiros do que o futebol. O esporte conquistou o país e seus 'filhos' encantaram com a bola nos pés.
 
O futebol arte dos brasileiros fascinou o mundo e o Brasil virou o "país do futebol". A cada quatro anos, esse sentimento se renova e empolga a população.
 
Ruas enfeitadas, rostos pintados de verde e amarelo e o peito cheio de orgulho de ser brasileiro. É a Copa do Mundo! Ela chegou.
A partir de 17 de junho, quando a Seleção Brasileira estreia no Mundial, serão mais de 200 milhões de corações unidos pelo hexa. Alguns deles levarão a energia brasileira para a Rússia, sede da Copa de 2018.
 
Entre eles estará um baiano. O presidente da Federação Bahiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues foi mais uma vez convocado pela CBF para acompanhar a equipe Canarinho e, juntamente com alguns colegas de Federações e Clubes, aproveitar a oportunidade para adquirir conhecimentos dos mais modernos mecanismos de gestão de grandes eventos e competições.   
O dirigente embarcou neste domingo (10) para o país europeu. Mas, sua história com a Seleção Brasileira não é recente. Começou há 16 anos.
 
Foi em 2002 que Rodrigues fez sua 'estreia' na Seleção. Naquele ano, ele ocupou a mesma função de delegado da CBF na Copa do Mundo da Coreia do Sul e Japão. Lá, o Brasil conquistou o penta com a geração de ouro onde se destacavam Ronaldinho Gaúcho, Rivaldo e Ronaldo Fenômeno. O técnico era Luiz Felipe Scolari, o Felipão. 
Em 2006, o mandatário da entidade máxima do futebol baiano também esteve na Copa da Alemanha, com o técnico Carlos Alberto Parreira. Naquela edição, o Brasil foi eliminado nas quartas de final pela França, que mais adiante conquistou o título sobre a Itália. 
 
Sete anos depois, em 2013, o baiano voltou ao convívio dos craques brasileiros pela primeira vez como chefe da delegação da Seleção no amistoso contra a Inglaterra, no Estádio de Wembley, em Londres, onde esteve ao lado do então técnico Luiz Felipe Scolari, que voltaria a comandar a Seleção em uma Copa, a de 2014, no Brasil. No jogo realizado em 6 de fevereiro, a seleção inglesa venceu por 2 a 1, gols de Rooney e Lampard, com Fred descontando.
Atuação de Rodrigues foi bastante elogiada pela CBF, que refez o convite para ele ocupar a mesma função em 2014, quando o presidente da FBF chefiou a Seleção Brasileira nos amistosos contra Colômbia e Equador, nos Estados Unidos da América. No primeiro, uma vitória por 1 a 0, gol de Neymar, em Miami, sobre os colombianos. Depois, em Nova Jersey, outro triunfo por 1 a 0, desta vez com o gol de Willian, sobre os equatorianos. Nesta segunda oportunidade, o trabalho foi realizado ao lado do técnico Dunga.
 
Já em 2017, Ednaldo foi chefe da delegação da Seleção Brasileira, já sob o comando de Tite, nos amistosos contra Japão e Inglaterra. Diante dos japoneses, no dia 10 de novembro, em Lille, na França, uma vitória por 3 a 1, gols de Neymar, Marcelo e Gabriel Jesus, descontando Makino. Contra os ingleses, dia 14 de novembro, empate por 0 a 0, no Estádio de Wembley, em Londres.
Antes do embarque para a Rússia, o dirigente agradeceu à CBF por mais um convite. "Fico muito lisonjeado com o convite da CBF. Estive nas Copas de 2002 e 2006 junto com a Seleção. Depois, fui chefe da delegação brasileira em três oportunidades. Agora, sigo novamente a convite da CBF para a Copa da Rússia. Mais uma vez poderei representar o futebol baiano, clubes e Ligas filiadas à FBF. Estou bastante otimista com relação ao sucesso da nossa Seleção", disse.
 
Transmissão de cargo - Também antes da viagem, Ednaldo Rodrigues passou o comando da Federação Bahiana de Futebol para seu vice-presidente, Ricardo Lima. O jovem dirigente será o presidente em exercício da entidade durante a viagem do titular.
 
A solenidade de transmissão do cargo aconteceu na sexta-feira (8), na sede da FBF, com a presença de toda a sua diretoria.
Ricardo Lima terá sua primeira experiência no comando da entidade da qual será presidente a partir de janeiro de 2019. Por aclamação, ele foi eleito para o mandato de 2019 a 2023 e terá ao seu lado, como vice-presidente, o atual assessor jurídico da FBF, Manfredo Lessa. Já Rodrigues, também em 2019, assumirá a função de vice-presidente da CBF, cargo para o qual foi eleito ao lado do futuro presidente Rogério Caboclo.

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

ENCONTRE-NOS NO FACEBOOK

SIGA-NOS NO TWITTER

ENQUETE