Sob emoção, Ricardo Lima e Manfredo Lessa são empossados no comando da FBF

Por Yuri Barreto - Comunicação FBF, 16 de Jan 2019 - 16h25

A emoção tomou conta do Salão Jade, no Wish Hotel da Bahia, na manhã desta quarta-feira (16), em Salvador. No local, foi realizada a cerimônia de posse dos novos presidente e vice-presidente da Federação Bahiana de Futebol, Ricardo Lima e Manfredo Lessa, respectivamente, para o quadriênio 2019-2023.
 
O momento de celebração não emocionou apenas os empossados, mas também a plateia. Não foi difícil ver lágrimas escorrendo dos olhos de algumas das centenas de pessoas que acompanharam a solenidade.
 
Diante de um público composto por presidentes de clubes e Ligas Desportivas; dirigentes de Federações; autoridades políticas, jurídicas e do esporte; atletas, torcedores e profissionais da imprensa baiana, Ednaldo Rodrigues Gomes concluiu o último dos seus quatro mandatos à frente da entidade.

O dirigente, que a partir deste mês assume a coordenação de um grupo de trabalho criado pela Confederação Brasileira de Futebol para discutir e apresentar melhorias para os campeonatos estaduais, e em abril assume a vice-presidência da própria CBF, transmitiu os cargos aos novos comandantes da FBF.
 
Ednaldo fez um balanço dos 18 anos em que esteve à frente da entidade, agradeceu os apoios que recebeu e desejou sucesso aos amigos Ricardo e Manfredo. "Durante estes 18 anos, aprendi que o futebol é o verdadeiro caminho da amizade. Acredito que cumpri minha missão com maior número de acertos do que equívocos. Foram muitas conquistas. Qualificamos a arbitragem, promovemos qualificação e inclusão de ex-atletas. Fizemos importantes parcerias com emissoras de TV, como a TVE, Record e TV Bahia. Implantamos a TV FBF, uma nova ferramenta, que já é sucesso. Realizamos quase 200 competições neste período, todas iniciadas e encerradas nas datas previstas e concluídas dentro de campo. Foram mais de 20 mil jogos realizados. Trabalhamos de uma forma conjunta, disciplinada e com respeito acima de tudo. Procuramos pacificar o futebol baiano. Agradeço, indistintamente a todos os atuais presidentes de clubes e ligas filiadas, e também a seus antecessores. Foram 18 anos de convivência com união, o que nos tornou uma família. A consideração por todos continuará. Agradeço também a todos os diretores, assessores e colaboradores da FBF. A todo o Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia, seu presidente, auditores, procuradores e defensores dativos. É mais um ciclo que se encerra em nossa vida, mas que não nos afastará do futebol. A partir de abril estarei assumindo a vice-presidência da CBF, mais um reconhecimento do nosso trabalho. Minha trajetória na FBF foi construída com muita dedicação. Fui diretor de futebol do interior, diretor de registros, diretor de arbitragem e ligas para chegar até aqui. Agradeço, também, a todos os meus antecessores, especialmente a Marcos Andrade, que me deu a primeira oportunidade como dirigente, e Virgílio Elísio, que me deu oportunidade de continuar. Transmito aqui o cargo a Ricardo Lima e Manfredo Lessa. Confio neles para dar continuidade a esse trabalho. Tenho tranquilidade sobre o trabalho que eles vão fazer. Tenho certeza que será um sucesso e desejo que seja ainda melhor do que eu fiz", disse, emocionado.

Em seguida, foi a vez do novo presidente, Ricardo Lima, discursar e emocionar os presentes. Tomado pelas lágrimas, o jovem dirigente, de 36 anos, exaltou o trabalho de Rodrigues, a quem chamou de eterno presidente da FBF, fez agradecimentos e se comprometeu a trabalhar pelo desenvolvimento do  futebol baiano.
 
"Nomes importantes fizeram parte dessa minha caminhada, nomes não mais importantes do que os demais, que contribuíram e muito, mas que não posso deixar de citar aqui. Todos os filiados, entre Ligas e clubes; o vice-presidente da CBF, Gustavo Feijó; o presidente da Federação Alagoana de Futebol, Felipe Feijó; o deputado estadual Robinson Almeida; Elias Dourado e Marcos Andrade, da Sudesb; Dr. Aliomar Brito; Dr. Nivaldo Aquino; Flávio Gonçalves, diretor geral do Irdeb; José Sobrinho, presidente da Liga Maragojipana, representando todas as Ligas; Raimundo Queiroz, presidente do Atlético, representando todos os clubes; Dr. Hélio Menezes, presidente do TJDF-BA; Jailson Macedo e Wilson Paim, representando todos os árbitros; Emo, representando todos os ex-atletas. Nesse momento a emoção me toma conta. Primeiramente, agradeço a Deus e, em seguida, a todos os filiados que acreditaram nesse projeto. A minha família e amigos, pela paciência e conselhos, à minha esposa Taíse Galvão e ao grande amor da minha vida, meu filho Enzo. Mas, não posso deixar de fazer um agradecimento especial ao nosso eterno presidente, Ednaldo Rodrigues. Ele foi o grande protagonista desse projeto. Conduziu tudo com muita habilidade e serenidade. Me preparou para sucedê-lo. Minha base familiar me ensinou que gratidão é algo que se deve levar para a eternidade. A minha gratidão a Ednaldo estará sempre e morrerá comigo. Os desafios são grandes, mas estamos preparados para arregaçar as mangas e trabalhar pelo futebol baiano. Vamos batalhar dia e noite para proporcionar aos filiados uma gestão participativa, moderna e transparente. Conto com todos para alcançarmos juntos a excelência. Não medirei esforços para trabalhar incansavelmente por nosso futebol", afirmou para, em seguida, ser aplaudido de pé pelo público.

O novo vice-presidente, Manfredo Lessa, lembrou seu início na Federação Bahiana de Futebol e também fez questão de reconhecer os apoios que recebeu. "Comecei no futebol em 1993, como procurador do Tribunal de Justiça Desportiva, convidado pelo então presidente Marcos Andrade. Em 1994 assumi a coordenadoria jurídica da FBF, uma indicação de Wellington Cerqueira e aceita pelo então presidente Virgílio Elísio. Em 2001, o presidente Ednaldo me convidou para a assessoria jurídica e em seguida para a vice-presidência. Não posso deixar de agradecer a todos os amigos que fizemos ao longo dessa trajetória, mas principalmente a Ednaldo. Falar das qualidades dele como presidente e gestor de futebol é chover no molhado. A prova disso é a eleição dele para a vice-presidência da CBF, por sua liderança reconhecida que exerce na região Nordeste. Fizemos uma parceria bonita ao longo destes 18 anos. Já sobre Ricardo, não preciso dizer do carinho que sinto por ele. Começou na FBF como estagiário, depois foi meu cliente no escritório de advocacia e nos tornamos amigos. Aceitei o convite dele para a vice-presidência. Estarei ao lado dele, sou leal e farei o que puder para ajudá-lo. Agradeço também aos filiados pela confiança. Podem ter certeza que vocês terão um amigo e parceiro aqui".

Ednaldo Rodrigues, Ricardo Lima e Manfredo Lessa ainda receberam uma mensagem especial do governador da Bahia, Rui Costa, representado pelo secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Vicente Neto.
 
"O governador não está presente em função de uma agenda, mas pediu que pudéssemos trazer seu afetuoso abraço. O governador é um amante do esporte e fez questão que viéssemos. Firmamos compromissos com Ednaldo e agora com Ricardo e Manfredo, compromissos importantes para o nosso futebol. Temos certeza de que Ednaldo vai brilhar na CBF como brilhou aqui na Bahia. Desejamos muito sucesso a Ricardo e Manfredo. Eles sabem que podem contar com a parceria do Governo do Estado", destacou.

Ao final dos discursos, diversas homenagens foram feitas a Ednaldo Rodrigues. O dirigente recebeu placas de agradecimentos dos funcionários da FBF e da Associação de Garantia ao Atleta Profissional da Bahia (Agap-BA). O radialista e fotógrafo Geovan Santos, o "Ligeirinho no Esporte", de Porto Seguro, também homenageou Rodrigues e Lima pelo apoio que recebe da entidade nos seus 15 anos de imprensa na Bahia.

Além do secretário Vicente Neto, representante do governador Rui Costa, estavam entre as personalidades presentes o Coronel Nilton Régis Mascarenhas; Coronel Jorge Inácio Diniz, coordenador de vistorias da FBF; Major Flávio Farias, representante da Polícia Militar da Bahia; Maurício Lee, representante da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Bahia (OAB-BA); Desembargador Aliomar Brito, representante do poder judiciário; Hélio Santos Menezes Júnior, presidente do TJDF-BA; Pedro Casali, vice-presidente do TJDF-BA; Jorge Allan, coordenador de esportes da TV Bahia; Gustavo Feijó, vice-presidente da CBF; Felipe Feijó, presidente da Federação Alagoana de Futebol; Milton Dantas, presidente da Federação Sergipana de Futebol; Elias Dourado, diretor geral da Sudesb; Flávio Gonçalves, diretor geral do Irdeb; os deputados estaduais Carlos Geilson e Robinson Almeida, vice-presidente do Conselho Deliberativo do Vitória; o secretário municipal de Vitória da Conquista, Marcos Ferreira, representante do prefeito Herzem Gusmão; o vereador de Ubaíra, Laelson Leal; e outros secretários de municípios do estado.

Na cerimônia também foram empossados os membros efetivos do Conselho Fiscal da FBF, Carlos Alberto Ventura Ferreira, Jorge Luiz Andrade Santos e Wildbergue José Andrade dos Santos

Confira abaixo os perfis de Ricardo Lima, Manfredo Lessa e Ednaldo Rodrigues:
 
Ricardo Lima (Presidente da FBF) - Formado em Análise de Sistemas pela Fundação Visconde de Cairu, Ricardo Nonato Macedo de Lima ingressou na Federação Bahiana de Futebol em 2004, como estagiário do Departamento de Tecnologia da Informação.
 
Durante sua trajetória na entidade, ele atuou, também, como Delegado Financeiro e passou pelos Departamentos de Competições e de Registros. Neste último, foi coordenador, subdiretor e diretor.
 
Em 2014, Ricardo Lima foi eleito vice-presidente da FBF para o mandato de 2015 a 2018 do presidente Ednaldo Rodrigues Gomes. Já em 2018, aos 36 anos de idade, ele foi eleito presidente da entidade por aclamação, ao lado de Manfredo Lessa Pinto, que será seu vice-presidente. Seu mandato se inicia nesta quarta-feira (16) e vai até 2023.
 
O novo presidente é casado e pai de um filho.
 
Manfredo Lessa (Vice-presidente da FBF) - Manfredo Lessa Pinto tem 52 anos e é advogado na área empresarial e desportiva, com especialização em responsabilidade civil. Formado pela Universidade Católica do Salvador (UCSal), ele fez pós-graduação na Universidade Estácio de Sá no curso de Direito Civil e Processual Civil. É casado e pai de dois filhos.
 
Em 1993 foi procurador do Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia. No ano seguinte entrou na Federação Bahiana de Futebol, na gestão do presidente Virgílio Elísio da Costa Neto, no cargo de assessor jurídico.
 
De 2009 a 2015 foi vice-presidente da FBF, na gestão de Ednaldo Rodrigues Gomes. Neste último mandato de Ednaldo, Manfredo Lessa exercia o cargo de coordenador jurídico da entidade maior do futebol baiano.
 
É também sócio do Escritório Lessa Pinto, Cavalcante, Diniz e advogados associados. Manfredo é professor do curso de Formação de Árbitros de Futebol, na disciplina Legislação Desportiva.
 
Ednaldo Rodrigues (Vice-presidente eleito da CBF) – Ednaldo Rodrigues Gomes nasceu em Vitória da Conquista, foi conselheiro do Serrano Esporte Clube e presidente da Liga de Futebol de sua cidade natal. Veio para Salvador em 1985, onde trabalhou na Coca Cola e depois Pepsi. Entrou na FBF em 1994, como Diretor do Departamento de Interior, na gestão do presidente Marcos Andrade Dias.
 
Se manteve na função com o presidente Virgílio Elísio, no primeiro mandato, e no segundo assumiu a vice-presidência da entidade. Assumiu a presidência em 2001, onde permanceu até esta quarta-feira, dia 16 de janeiro de 2019. Este ano, ele passará a exercer o cargo de vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Clique aqui e confira a galeria de fotos da cerimônia

*Fotos: Carlos Santana / FBF

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

ENCONTRE-NOS NO FACEBOOK

SIGA-NOS NO TWITTER

ENQUETE