Com participação de Ricardo Lima, AGE aprova venda de bens móveis e imóveis da CBF

Foi aprovada nesta terça-feira (24) a alienação de bens móveis e imóveis da CBF. A venda votada na Assembleia Geral Extraordinária, na sede da entidade, no Rio de Janeiro.

Participaram da AGE as federações de futebol do país. O presidente Ricardo Lima representou a Federação Bahiana de Futebol.

Os dirigentes aprovaram a pauta de forma unânime. Com isso, a CBF poderá vender uma aeronave, um helicóptero, um veículo e duas salas comerciais. 

Antes da votação, o assunto havia sido debatido e aprovado na Reunião do Conselho Consultivo da CBF, no dia 16 de maio. Membro do conselho, Ricardo Lima também esteve presente.

Com a aprovação, a estimativa é que haja uma economia de pelo menos R$ 12,5 milhões por ano, além do valor obtido com as vendas, segundo informou o Diretor Financeiro da CBF, Gilnei Botrel.

O valor arrecadado será investido no futebol brasileiro. "Estamos satisfeitos, porque teve aprovação unânime dos presentes, em um assunto que diz respeito ao fomento do futebol. Se tínhamos esses bens, principalmente as duas aeronaves, com um custo anual de R$ 12,5 milhões. Em uma gestão de quatro anos, isso representa R$ 50 milhões", comemorou o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

Já Ricardo Lima parabenizou a CBF pela iniciativa. "No dia da sua posse, o presidente Ednaldo Rodrigues revelou a intenção de se desfazer desses bens. Pouco tempo depois, conseguimos aprovar a venda. Primeiro aprovamos de forma unânime no Conselho Consultivo e hoje, também de forma unânime, na AGE com nossos colegas presidentes de federações. O presidente Ednaldo e a CBF estão de parabéns pela iniciativa. Isso representará mais investimento no futebol brasileiro e os frutos serão colhidos no futuro", afirmou o presidente da FBF.

Fotos: Thaís Magalhães / CBF